Softfocus

Outsourcing: entenda o que é e quais são os benefícios

A transformação digital pela qual o mundo está passando nos últimos anos criou necessidades para a sobrevivência de empresas de todos os tamanhos. Contudo, em muitos casos, atender às novas…

Tecnologia

Compartilhar

A transformação digital pela qual o mundo está passando nos últimos anos criou necessidades para a sobrevivência de empresas de todos os tamanhos. Contudo, em muitos casos, atender às novas demandas pode custar tempo e dinheiro excessivos, o que torna o processo pouco atrativo. É nessa situação que o outsourcing tem ganhado espaço no cotidiano de negócios em todo o mundo.

A ideia central dessa estratégia é possibilitar que determinados processos de uma empresa sejam delegados a organizações externas. Desse modo, há o acesso a tecnologias de ponta, a mão-de-obra especializada e a outros recursos com menores investimentos.

Dessa maneira, o outsourcing deve ser considerado dentro de uma estratégia de crescimento que pode criar diversas oportunidades para os negócios. Para que você entenda como isso funciona e quais são os benefícios dessa prática, separamos neste artigo as informações mais relevantes sobre o assunto. Acompanhe!

O que é outsourcing?

Ao observarmos a origem da palavra em língua inglesa, é possível chegar ao conceito de “fontes externas”, em uma tradução literal. À vista disso, o outsourcing é uma forma de captar fontes especializadas em processos que não são executados dentro de uma empresa ou que não fazem mais sentido naquele ambiente.

Assim sendo, é possível identificar que determinados processos geram custo elevado ou consomem um tempo desnecessário de seus colaboradores, por exemplo. Nesse caso, o outsourcing é uma alternativa para que os recursos internos mantenham-se focados no core business do negócio e os outros processos sejam executados por terceiros.

Desse modo, esse recurso tem como objetivo otimizar processos através da terceirização. Por isso, os principais resultados do outsourcing estão ligados à economia, ao aumento de produtividade e ao acesso a tecnologias.

Para que isso se torne mais claro, podemos pensar no armazenamento de dados. Até há pouco tempo, manter servidores estáveis e seguros dentro de uma empresa era sinônimo de altíssimos investimentos. Hoje, muitas organizações terceirizam esse serviço através da tecnologia de armazenamento em nuvem a custos muito baixos. Assim, serviços de tecnologia de ponta se tornam muito mais acessíveis.

O que difere o outsourcing da terceirização?

Embora os termos possam ser interpretados como sinônimos, outsourcing e terceirização são comumente tratados como processos diferentes. O primeiro é visto como um processo ligado ao planejamento estratégico de um negócio, enquanto o segundo está relacionado a serviços menos especializados.

Assim, na prática, o outsourcing ocorre principalmente quando há a necessidade de serviços ou mão-de-obra com conhecimentos técnicos específicos. Essa necessidade é suprida, então, pela contratação de organizações terceirizadas que fornecem os recursos necessários para otimizar esses processos, retirando-os de dentro da empresa. As principais áreas em que ocorre esse tipo de terceirização são a de administração, de gestão de sistemas e o setor de TI.

Como exemplo dessa ação estratégica, podemos pensar no Whatsapp. O aplicativo de mensagens instantâneas e chamadas mais utilizado do mundo surgiu através do outsourcing. No início do projeto, os idealizadores do aplicativo avaliaram que conseguiriam manter os custos operacionais baixos ao terceirizar a parte do desenvolvimento. Dessa maneira, houve foco no atendimento ao cliente e no suporte, deixando a programação sendo realizada fora da empresa.

Por outro lado, a terceirização em sua forma mais tradicional não é vista como um processo estratégico. Por isso, esse recurso é compreendido como uma alternativa para processos que exigem menor capacitação técnica. Por exemplo, é comum existir a terceirização da equipe de limpeza, da portaria, da segurança, da logística etc.

Por que realizar outsourcing?

Como já foi dito no início de nosso artigo, a transformação digital provocou diversas transformações no mundo dos negócios. Por essa razão, novas demandas surgiram e, nem sempre, as empresas estavam ou estão preparadas para suportá-las. Nessa situação, o outsourcing pode suprir as necessidades e contribuir para o crescimento.

Se pensarmos em um negócio que necessita implementar um novo processo para melhorar o seu produto ou o atendimento ao cliente, por exemplo, o outsourcing pode possibilitar a implementação através de uma equipe que já está parcialmente treinada. Dessa forma, a empresa não precisa gastar recursos com recrutamento de talentos, treinamento de equipes, investimentos em equipamentos etc., podendo continuar focada em seus processos principais.

Além disso, em empresas já consolidadas que querem reduzir os seus custos operacionais, essa estratégia pode ser uma grande aliada. Uma pesquisa da IDC revelou que o outsourcing de impressão reflete em uma economia de 20% a 30% nos custos desse processo. Esse dado é apenas uma pequena amostra de que se aplicada em outros processos de uma empresa essa estratégia pode reduzir significativamente os custos operacionais.

Ao considerarmos os custos de uma contratação formal de funcionários que não desempenham serviços essenciais em um negócio, por exemplo, eles geralmente representam valores mais altos do que o da contratação de uma empresa que realiza esse mesmo serviço.

Outro ponto de economia que é possível com essa terceirização, é aproveitar as diferenças salariais que existem entre países. Se voltarmos ao exemplo do Whatsapp, a economia citada só foi possível porque contrataram uma equipe de desenvolvedores de aplicativos da Rússia. Desse modo, tiveram acesso a talentos experientes a um custo significativamente inferior ao que teriam nos EUA — país de origem do aplicativo.

Esse processo de terceirização em outros países é chamado de offshore outsourcing e tem sido cada vez mais praticado por grandes empresas e multinacionais. Nesse contexto, serviços de call center, manufatura, suporte e outros são deslocados para países em que a mão-de-obra é mais barata. Hoje, a Índia representa o país que mais possui contratos de outsourcing de corporações estrangeiras, seguida da Indonésia e da China.

Além disso, pesquisas indicam que na última década só nos EUA 2,4 milhões de empregos foram terceirizados. Esses dados reforçam uma tendência de crescimento no número de postos de trabalhos disponibilizados em outsourcing em todo o mundo.

Ainda mais, a mesma pesquisa ainda revela que os motivos pelos quais as empresas buscam realizar as terceirizações estão ligados a:

  • redução ou controle de custos – 44%
  • acesso a recursos de TI indisponíveis internamente – 34%
  • liberar recursos internos – 31%
  • melhoria do foco nos negócios ou no cliente – 28%
  • aceleração da reorganização ou transformação da empresa – 22%
  • aceleração de projetos – 15%
  • acesso a conhecimentos de gestão indisponíveis internamente – 15%
  • redução do tempo de colocação no mercado – 9%

Portanto, o outsourcing é um tipo de terceirização voltado para questões mais estratégicas de uma empresa que podem resultar em diversas possibilidades de crescimento e economia. Por isso, conhecer e aliar essa estratégia ao planejamento é uma tendência que tem conquistado cada vez mais espaço entre as empresas.

Agora que você já sabe o que é e quais são os principais benefícios do outsourcing, assine a nossa newsletter e continue por dentro dos conceitos, das tendências e das inovações do mundo dos negócios.

[wpforms id=”2648″]