Softfocus

Outsourcing para instituições financeiras: quais as vantagens de contratar?

A contratação de empresas especializadas em serviços específicos tem sido uma das estratégias adotadas pelo mercado para redução de custos, aumento de produtividade e acesso a profissionais altamente qualificados. Esse…

Tecnologia

Compartilhar

A contratação de empresas especializadas em serviços específicos tem sido uma das estratégias adotadas pelo mercado para redução de custos, aumento de produtividade e acesso a profissionais altamente qualificados. Esse processo de terceirização conhecido como outsourcing está em constante crescimento em todo o mundo e nos mais diversos setores da economia.

No meio das instituições financeiras, o outsourcing é uma realidade há mais de uma década e movimenta, no Brasil, dezenas de bilhões de reais anualmente. Na prática, o processo é compreendido como um investimento estratégico e tem resultado em vantagens para o crescimento dos negócios.

Dessa maneira, entender como o outsourcing funciona e quais são as suas aplicações no cotidiano de uma instituição financeira é essencial para profissionais do setor. Por isso, continue a leitura deste artigo e fique por dentro das principais informações.

Por que uma instituição financeira deve investir em outsourcing?

Bancos, cooperativas de crédito, corretoras de investimentos e quaisquer outros tipos de instituições financeiras possuem uma alta demanda de armazenamento e análise de dados. Por isso, muitas vezes, os colaboradores dessas instituições acabam concentrando tempo e energia em digitalizações, busca de documentos, gerenciamento de contratos etc.

Nessa situação, o outsourcing tende a ser uma forma eficaz de gerir melhor os recursos internos nas atividades-fim do negócio. Isso ocorre, pois ao deslocar para outras empresas processos que não precisam necessariamente ocorrer dentro da instituição, os colaboradores podem focar em atendimento e vendas.

Por essa razão, o que torna o outsourcing tão interessante é que processos que não fazem parte do core business de uma instituição financeira podem ser a atividade principal da empresa contratada. Assim, as organizações terceirizadas tendem a desenvolver os serviços demandados para si com maior qualidade e eficiência, pois são especialistas no assunto.

Contudo, é evidente que não é apenas nos casos em que se quer aumentar a produtividade que o outsourcing é recomendado. Atualmente, a maioria das instituições financeiras já possuem diversos outros serviços terceirizados como:

  • processamento de cartões de crédito;
  • gerenciamento de recursos humanos e folhas de pagamento;
  • manutenção de caixas de autoatendimento;
  • atividades contábeis e administrativas;
  • transporte de valores, entre outros.

Além desses processos, muitos outros têm sido explorados através de outsourcing, principalmente quando envolvem o uso de TI. Essa área está cada vez mais presente no cotidiano das instituições financeiras e novas demandas surgem a todo instante. À vista disso, contratar empresas de tecnologia para o desenvolvimento de soluções e de inovações para processos internos e para os usuários se tornou indispensável.

Como o outsourcing de TI pode contribuir com as instituições financeiras?

A digitalização do setor financeiro exige uma resposta rápida das instituições às necessidades que são criadas. Por assim ser, organizações tradicionais da área tiveram que se adaptar às exigências de consumidores que querem cada vez mais agilidade, personalização e segurança. Dessa maneira, terceirizar processos que envolvem TI é uma ação estratégica que permite uma instituição financeira se manter relevante e dentro das tendências do setor.

Nessa área de tecnologia, o outsourcing ganha espaço para solucionar diversas carências das instituições financeiras, promovendo:

Desenvolvimento de produtos e serviços

Ao invés de investir em equipes próprias de TI, instituições financeiras podem contar com empresas que já possuem profissionais capacitados para desenvolver produtos e serviços. Dentre esses, é possível citar os aplicativos para smartphones, os cartões de crédito virtuais, atendimento de clientes por IA, personalização de serviços, entre outros.

Armazenamento de dados

A chamada explosão de dados exige que, não somente instituições financeiras, mas diversas empresas invistam em armazenamentos de dados cada vez mais sofisticados e seguros. Contudo, os custos operacionais e de investimento para manter esse armazenamento podem ser extremamente caros. Por isso, terceirizar essa demanda para empresas especializadas em fornecimento de nuvem pode reduzir custos e ampliar as possibilidades de gestão dos dados.

Automação de processos

Pensando na questão de ampliação da produtividade das instituições financeiras, o outsourcing de TI é um grande aliado na automação de processos. Para tanto, pode-se buscar empresas de software on demand, as quais desenvolvem soluções específicas para as necessidades da instituição. Além disso, soluções já existentes podem ser aplicadas no SAC, na logística, nas tarefas de impressão e digitalização, na gestão de contratos etc.

Por fim, é importante destacar que esses são apenas alguns exemplos de como o outsourcing de TI pode contribuir com as instituições financeiras. Por esse motivo, há ainda diversas outras aplicações que podem aliar o setor com as empresas de TI para a otimização de processos.

Quais são as vantagens de contratar uma empresa de outsourcing?

Até aqui, já vimos diversas possibilidades relacionadas à contratação de empresas terceirizadas no contexto das instituições financeiras. Por isso, é possível prever várias vantagens que o outsourcing pode apresentar para cada instituição. Contudo, destacamos as 5 principais vantagens para que fique ainda mais nítido:

1 – Redução de custos

São diversos os fatores que podem possibilitar a redução de custos ao investir em outsourcing. Entretanto, evidenciam-se a redução do pagamento de salários e investimentos com equipamentos e máquinas.

2 – Fortalecimento dos processos

Como já mostramos anteriormente, os processos que não fazem parte das atividades-fim de uma instituição financeira podem ser os da empresa de outsourcing. Diante disso, essas atividades acabam sendo melhor executadas, uma vez que contam com profissionais que são qualificados para desempenhar a função.

3 – Aumento de produtividade

Associado ao fortalecimento dos processos, o outsourcing é uma estratégia poderosa para o aumento da produtividade de uma organização. Isso, pois, como vimos anteriormente, se algumas tarefas são deslocadas para empresas terceirizadas, os colaboradores podem focar no desenvolvimento das principais atividades do negócio.

4 – Acesso a recursos tecnológicos

Com o outsourcing, ao invés de investir em equipamentos e serviços de tecnologia de ponta próprios, as instituições financeiras contam com os recursos das empresas parceiras. Dessa maneira, ferramentas e soluções em Inteligência Artificial, computação em nuvem, machine learning, Big Data e outras podem ser acessadas com custos muito atraentes.

5 – Maior satisfação dos clientes

Uma vez que a terceirização contribui para uma otimização dos processos e para a inovação, os clientes se sentem mais satisfeitos. Essa satisfação é reflexo de serviços que são executados de forma mais ágil e com maior qualidade, de produtos que atendem às necessidades específicas do cliente, de ampliação de segurança dos dados pessoais, entre outros.

Portanto, a partir de todos os fatores que trouxemos neste artigo, não há dúvidas de que o investimento em terceirização como parte do planejamento estratégico é cada vez mais essencial para qualquer negócio. Esse processo já faz parte da realidade de organizações de todo o mundo e tende a crescer ainda mais nos próximos anos.

Agora que você já sabe quais são as principais vantagens do outsourcing para as instituições financeiras, assine a nossa newsletter e continue por dentro dos conceitos, das tendências e das inovações do mundo dos negócios.