Softfocus

Saas: o que é Software como Serviço e seus benefícios para a sua empresa

Toda a evolução da tecnologia, em geral, proporcionou o surgimento do SaaS (Software as a Service), ou software como serviço, disponibilizado para qualquer pessoa que tenha um equipamento e acesso…

Sem categoria

Compartilhar

Toda a evolução da tecnologia, em geral, proporcionou o surgimento do SaaS (Software as a Service), ou software como serviço, disponibilizado para qualquer pessoa que tenha um equipamento e acesso à internet, visando otimizar rotinas.

As empresas buscam as soluções de tecnologia que podem ser propostas para ambientes virtuais, com sites dinâmicos e customizáveis. Tudo conforme a necessidade de personalização por parte dos clientes. 

No entanto, é preciso entender o que é o SaaS, pois eles podem ser denominados como software:

  • Baseados na web;
  • De serviços;
  • Hospedados;
  • Sob demanda.

Qualquer que seja a nomenclatura, o importante é saber que qualquer modelo de software de serviço é executado a partir de servidores instalados em empresas provedoras de internet e, a diferenciação ocorre para melhor atender as necessidades específicas de cada empresa/cliente, possibilitando o aprimoramento das estratégias de marketing, vendas, captação de leads etc. por meio de processos integrados e mais otimizados entre as equipes.

Dessa forma, a responsabilidade de gerenciamento de acesso e manutenção de toda a estrutura de segurança de dados é compartilhada. 

Da mesma forma a acessibilidade a servidores que são utilizados para garantir o funcionamento dos serviços prestados ao consumidor.

A grande diferença do software e o SaaS

Nos anos 1990 até meados dos anos 2000, a tecnologia caminhava em constante desenvolvimento, porém muitos programas digitais dependiam de uma mídia física para ser instalado em um computador ou servidor. 

O SaaS é uma tecnologia baseada em cloud computing, ou computação nas nuvens, em que a entrega dos serviços se dá a partir de servidores baseados em diferentes locais, e não necessariamente em uma única e exclusiva mídia.

Dessa forma, é possível estabelecer 4 grandes vantagens que o SaaS oferece em relação às mídias físicas.

  1. Custo reduzido e baixa preocupação

A implementação do software de serviço em uma empresa segue todas as funções que o software tradicional oferece, porém sem a necessidade de uma mídia física. Apenas isso já reduz o custo com o produto de forma significativa.

Assim é possível realocar recursos que até então seriam destinados aos programas de mídia física tradicionais para investir em outras estratégias, como veicular anúncios de produtos e serviços em plataformas como o Twitter Ads para atrair novos clientes.

A preocupação está na disponibilidade de internet para que ele possa ser instalado ou usufruído. 

Com o acesso à computação em nuvem, é possível ter acesso aos programas de forma imediata, bastando a instalação e configuração apropriada.

  1. Integração entre ferramentas na nuvem

A nuvem permite abrir mão de servidores físicos e possibilita uma integração contínua (CI) que automatiza processos, transformando a rotina administrativa do ambiente empresarial e otimizando de maneira considerável o funcionamento de um negócio. Trabalhar com um sistema na nuvem permite que o colaborador tenha acesso a inúmeros recursos a partir de uma simples conexão com a internet, de onde estiver.

Exemplos de sistemas na nuvem são:

  • Dropbox;
  • Trello;
  • Slack;
  • Google Drive.

Todos eles podem ser acessados a partir de dispositivos móveis com acesso à web, podendo ser personalizados a partir da característica de cada usuário e abrindo caminho para mais eficiência nos processos, uso estratégico dos dados e maior sincronização do trabalho em equipe com o compartilhamento constante de informações entre os membros. 

Um bom exemplo disso é a possibilidade de diversos funcionários utilizarem um mesmo documento ao mesmo tempo, com o detalhamento das ações de cada indivíduo feita automaticamente em um backup na nuvem. 

  1. Upgrade acessível e imediato

Não adianta ignorar que toda tecnologia tem um limite, pois esse é um ambiente que não é possível prever o que vem a seguir. 

Apesar de muitas mudanças terem acontecido em um curto espaço de tempo, ainda há muito a se estudar e amplificar nos meios digitais.

Sendo assim, os upgrades de programas específicos, e as atualizações necessárias, mesmo que para pequenas correções e ajustes, são realizadas de forma periódica.

As agências de comunicação que trabalham com Marketing de Conteúdo para a aplicação da prática de SEO (Search Engine Optimization) utilizam serviços de grandes provedores, como o Google, e toda a base de SaaS disponível, apresentada em forma de Drives, como o disponibilizados por empresas como o Google e a Microsoft.

As atualizações desses programas SaaS ocorrem de maneira contínua, na busca constante sobre a experiência do usuário e a satisfação na utilização dos serviços disponíveis. 

  1. Acessibilidade e popularidade garantida 

A partir do momento que uma empresa oferece o SaaS, qualquer pessoa pode ter acesso, conforme as especificações de acesso. 

Pode ser um programa do setor de comunicação para a implementação da estratégia de Inbound Marketing em uma campanha publicitária. 

O SaaS permite que equipes em diferentes escritórios acompanhem o desenvolvimento de anúncios, peças publicitárias, filmes de divulgação, entre outros materiais, a partir de um SaaS dedicado a esse modelo de negócio.

Com login e senha de uso exclusivo, as pessoas podem ter acesso a partir de um computador, um tablet, ou mesmo um celular, em qualquer local, a qualquer momento, utilizando a computação em nuvem ao qual o SaaS está baseado.

Segurança visa atender LGPD

É importante destacar, em meio a tantos serviços baseados em SaaS, a vigência da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), a partir de 2020.

As empresas que trabalham com software de serviço precisam apresentar, de forma contínua, toda a prestação de conta quanto à segurança implementada para garantir que os dados dos clientes não sejam vazados de forma alguma.

Muitos procedimentos baseados em SaaS tratam de assinaturas de serviços com valor estipulado conforme o que é oferecido, e de acordo com o mercado. 

O que ocorre é que todos os fornecedores de SaaS precisam garantir o investimento em manutenção recorrente, backups de segurança e servidores ativos em diferentes estágios de tecnologia.

Sendo assim, todos os sistemas que têm como base a web empregam medidas de segurança desde a fonte, até chegar ao ponto de interesse, que no caso pode ser uma empresa ou um usuário dos serviços disponíveis para entretenimento.

Além disso, há empresas de auditoria que fazem fiscalizações recorrentes de segurança, identificando se todas as normas estão sendo cumpridas, além de verificação de data centers que precisam estar dentro dos padrões estipulados pela LGPD.

 

Conclusão

A implementação do SaaS na vida das pessoas foi um movimento natural da própria evolução tecnológica, e ainda tem muito mais para oferecer à sociedade.

Toda e qualquer empresa que acompanha as novidades tecnológicas pode chegar a um momento em que será necessário desenvolver aplicativos, ou então migrar configurações de dados já existentes para um serviço SaaS.

Para isso ocorrer é necessário conhecimento estratégico e muito planejamento para todas as mudanças que acompanham as necessidades corporativas.

Essa transição pode ser feita de maneira mais ágil, e de forma gradual, mantendo toda a segurança que está relacionada às alterações propostas pela própria evolução da tecnologia.

A ideia principal, enfim, é que o SaaS atinja as expectativas dos usuários e, para as empresas que adotam esse modelo de serviço, tenham menos custos operacionais, além de otimizar o setor de Tecnologia da Informação.

Assim, reduz a constante necessidade de manutenções internas, e substituição de toda a infraestrutura quando uma nova tecnologia se apresenta no mercado. 

Seja pequena, média ou grande empresa, o importante é estar preparado para atender às exigências do mercado consumidor, e proporcionar agilidade e eficiência na área em que atua e toda a organização se dedica.